• Tajá

Com ginásio fechado, tricolor do Laguinho perde 72 anos de história do esporte amapaense

Atualizado: 13 de Abr de 2019

Time tradicional de Macapá tem ginásio fechado por conta de dívidas.


Por Lana Caroline


O ginásio de um dos times mais antigos e queridos do estado do Amapá, a Sociedade Esportiva e Recreativa São José, mais conhecido por São José, onde também funcionava como sede administrativa do clube, foi fechado. O time não conseguiu dinheiro para comprar o local, que em 2018 foi arrematado em um leilão.


Nos últimos anos, o time acumulou dívidas trabalhistas que chegam a somar mais de 1 milhão de reais, e como o único patrimônio do clube é o ginásio, a justiça decidiu leiloar a sede. E agora o São José passa a fazer parte da lista de times que também perderam suas sedes ao longo dos tempos, como o Trem Desportivo Clube.





Em 2018, um empresário comprou o prédio do time do Laguinho em um leilão, mas foi feito um acordo entre o comprador e o time para que a sede fosse usada até o início de 2019, prometendo assim, que pagaria todo o valor que foi gastado para comprar a sede. O acordo foi descumprido e o local acabou sendo fechado, ginásio onde tinha vários títulos e o escudo do ‘Tricolor do Laguinho’, que agora é apenas um vazio de uma história que era regada desde 1946. O fechamento do ginásio afeta também crianças e jovens que treinavam no clube, os quais no futuro poderiam ser as estrelas do futebol e do basquete amapaense.


Recentemente, em uma entrevista para o G1, o Conselho Deliberativo o qual está no controle do clube - até que sejam definidas as eleições presidenciais do São José - informou que ainda está tentando reverter o caso, porém é bem difícil conseguir um acordo.


Uma das atletas do clube, Simone Passos (26), comenta a ideia do abraço simbólico que aconteceu dia 25 de fevereiro, no qual os alunos de futsal fizeram como forma de demonstrar o carinho e amor pelo clube. “O abraço simbólico foi ideia do Professor José Roque (53), que é técnico de todas as categorias de futsal do Clube. A ideia foi a forma mais representativa de mostrar a tristeza e o grande amor ao ver o clube fechado. E completou: “a reação ao ver o clube fechado foi uma grande tristeza de todos que ali estavam”.

"São 72 anos de muitas histórias guardadas ali dentro, e principalmente ao ver a tristeza dos alunos que verdadeiramente são apaixonados pelo clube e que se recusam a sair mesmo com ele fechado”

O torcedor fanático do time desde criança, Arlindo Silva (54), relata a tristeza de ver o tricolor passar por dificuldades. “É triste ver o São José nessa situação. São 72 anos de muitos títulos, muitas glórias, revelou atletas e muitos bons jogadores, e hoje passa por essa situação financeira difícil chegando até perder seu ginásio. Time que a gente aprendeu a gostar de muitos anos, e é muito doloroso ver esse final”, destacou Silva.

A irmã de um dos garotos que treinavam na escolinha de futsal, Luane Souza (23), diz que quando chegou ao local com seu irmão e viu as portas fechadas, ficou muito triste. “Meu irmão ficou arrasado porque ele ama jogar futebol, ele ama o que ele faz. Até eu fiquei super triste porque meu pai gosta muito do time, e isso foi dolorido tanto pro meu pai quanto pro meu irmão”.


José Roque (53) é técnico de futsal do clube desde 1995, e em recente entrevista ao Globo Esporte comentou que antes do fechamento do ginásio estava dando aula normalmente. “Acho que desde o ano passado tá essa história, mas minha escolinha tá normal e sexta-feira dei aula, tudo normal”, afirmou emocionado na entrevista.


Trajetória do clube


No dia 26 de agosto de 1946, em meio a uma reunião de amigos de futebol, nasceu um dos clubes mais tradicionais do estado amapaense: a Sociedade Desportiva e Recreativa São José, ficando conhecida pelo futebol de campo, e que até hoje tem destaque no basquete.


O ‘Tricolor do Laguinho’, como é chamado por seus torcedores, é conhecido por toda Macapá, veio da fase amadora à profissional. De 1947 a 1957, participou de pequenos torneios, sendo um clube modesto até então. Já nos anos de 1975 a 1988 foi invicto e conquistou campeonatos de futebol, contando com vários craques do futebol amapaense, como Romulo Simões e Germano Tiago. Por dificuldades internas e externas, de 1988 a 1990, tiveram que parar suas atividades, retornando assim no ano de 1993, conquistando o título de Campeonato Amapaense de futebol de campo. O último título conquistado pelo tricolor do Laguinho foi em 2005, pelo Campeonato Estadual.

O maior clássico do futebol profissional do Amapá é São José x Ypiranga. O Ypiranga comanda a maior torcida do Amapá, e o São José a segunda maior, fazendo assim os clássicos serem de casa cheia. A Sociedade Desportiva e Recreativa São José obtém um número maior de vitórias sobre o rival. De 2002 a 2006, o time conquistou 3 vitórias e 3 empates com o rival Ypiranga.


Na sala de troféus do São José, é possível conhecer as histórias dos dias vitoriosos do clube os quais estão em quadros, fotos e até nos próprios troféus. E não foi só no futebol que o tricolor ganhou destaque, pois no basquete também vem crescendo e já conta com vários títulos na bagagem, entre eles: a Copa Norte e o Campeonato Amapaense em 2011. E hoje, é uma das modalidades que mais revela jogadores no time.


Nos últimos anos, o clube entrou em uma crise financeira que soma mais de R$ 1 milhão, e infelizmente depois da perda do ginásio em 2018 e com quebra de acordo com o comprador, o ginásio foi fechado e junto com ele a lembrança de títulos e alegrias conquistadas por atletas da Sociedade Desportiva e Recreativa São José.


18 visualizações