• Tajá

Brasil fica em primeiro no ranking de país mais atacado por phishing

Atualizado: 13 de Jun de 2019

Por Monalice Nogueira

Acervo público

Durante o primeiro trimestre de 2019 a fabricante de antivírus russa Kaspersky Lab divulgou estatísticas sobre uma pesquisa relatando ataques realizados por e-mails indesejados. O relatório apresentou dados em que o Brasil é o país que mais recebe mensagens de "phishing" – que tentam induzir a vítima a informar seus dados pessoais.


Normalmente o golpe é feito por uma mensagem enviada através do e-mail, relatando algum problema com pagamento ou com a conta bancaria da vítima. Então o e-mail apresenta um link que irá solucionar o problema, mas para isso é preciso fornecer informações. Porém, os dados fornecidos pela vítima são enviados para uma página falsa, assim permitindo que sejam realizadas as fraudes.


De acordo com a pesquisa apresentada pela fabricante, 21,66% dos brasileiros (pouco mais de um em cada cinco internautas) receberam esse tipo de mensagem fraudulenta. Em segundo lugar estão os australianos (17,20%), seguidos os espanhóis (16,96%), portugueses (16,81%) e venezuelanos (16,72%).


Além disso, o Brasil também ocupa a quarta posição como fonte dessas mensagens indesejadas. Segundo a instituição, 6,95% de todas as mensagens fraudulentas que são monitoradas pela companhia foram enviadas a partir de algum computador no Brasil. Em primeiro lugar está a China como maior fonte dessas mensagens, sendo responsável por 15,82% dos envios, seguida dos Estados Unidos, com 12,64%.

0 visualização